Sexta-feira, 27 de Abril de 2007

Desespero... ou nao!

No desespero…
O lamento sai dali e dacolá…
Um sussurro desmaiado, esmorece no vazio sem ninguém ouvir…
Esse é o sentimento do lamento.
E porque haveria de alguém ouvir?
Abstracto o ignorante, mas que sem sabedoria, tudo lhe vale e a tudo resiste no oculto de toda a verdade de sua existência.
Mas tu que conheces o que te rodeia, a ti ser que desconheço, mas existente sabedor ou fazedor da Lei de Causa/Efeito, mesmo que desconheças toda  a sua teoria, não desconhecerás que praticas o teu próprio bem ou mal.
As acções são inócuas na sua pratica, e por vezes esquecidas na tolerância.
Mas teimas em seguir no engodo, na persistência de erros…
Ai malfadado lamento que te sai da boca sem pensares.
Que acolhes todo o mal do mundo e sem te engasgares.
Fazes erguer-te num pedestal de loucuras sem que permaneças são ou demente.
Se soubesses quantas coisas fazes ..ou as que poderias ainda fazer…
Do nada quereres, nao ocultas o som desse sussurro que desencanta e esmorece o pobre de espírito e demandas loucura ou má sorte á vida!
Insano, pouco poeta e vislumbrado na dor, se esgueira pouco, a vontade de ergueres.
Se ao menos parasses de lutar contra. Contra a queda…
A queda dignifica!

Não sabes?

É necessária para que a justiça divina que se encontra em cada um de nós, se restabeleça ao unificar no poder da vontade de apenas querer ser …
Ser algo maior!
Ser algo puro!
Pureza que se alonga no verdadeiro ser.
O teu eu, com todos os defeitos e virtudes.
Na genuinidade acima de tudo.
Não é importante saber que caiste.
Importante é saber como te ergueres!
Importante é o ajuste da tua postura, na concretização da aprendizagem.
É realmente importante saber que tua existência vale a pena.
Fazer do pequeno ou mesmo do grande erro, algo grato a ser recuperado como a dignidade.
É perceber que podes ter forças, para conquistar o teu próprio respeito.
E acima de tudo seres grande em tudo, mesmo no pouco que consegues ser!
É preciso que acredites!
É preciso que percebas que para alem da existência, há um ser nobre dentro de ti, que enriquece de valores e se engrandece numa vitoria intima, o de ser ALGUEM!


Alguém, o unico que pode e deve ser, justo consigo mesmo!


publicado por Susana Ber. expressar às 18:46
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 5 seguidores

.pesquisar

 

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Vida tão curta...

. Amar

. Emoções que comandam

. Vidas...

. Carta a minha Mae

. Esquecida...

. Anjo

. ...

. Eternidade...aquilo que s...

. Aceitação...Entrega...

.arquivos

. Março 2011

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Março 2009

. Abril 2008

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Desabafo da Alma

. Os Quatro Elementos

SAPO Blogs

.subscrever feeds