Sábado, 12 de Dezembro de 2009

Aceitação...Entrega...

Palavras ocorrem-me como um exercício ou ensaio aos meus sentidos…

 

Por outro lado existe uma frase que um dia li que me transmite alguma verdade daquilo que acabo por perceber ser uma verdade minha…

 

“Sentir é diferente de saber”

 

E nesse sentido tudo o que pudemos aprender, só sentindo se consegue vivenciar a verdade de tudo.

 

E a humildade que consigo ao perceber isto, vem através desta aceitação e daquilo que sinto que sou, da entrega a que me dou de mim para mim…

 

Aprendi por isso também, que a humildade ao contrário do que muitos pensam, não nasce conosco mas que se adquire através desta aceitação e desta entrega de nós para nós.

 

E também ao contrário do que eu pensava a entrega não é dar de nós, não como uma forma de expressão externa a nós mesmos.

  

Pois nunca podemos dar aquilo que não temos, nem podemos renunciar aquilo que ainda não vivenciamos ou não adquirimos, aquilo que nao sabemos, o que nao sentimos, o que não amamos...!

 

A confiança que conseguimos de nós mesmos pelo que conhecemos de nós, num processo de auto conhecimento, acaba irreversivelmente por nos levar a uma entrega daquilo que somos. E percebemos que estamos em entrega quando passamos a confiar na nossa capacidade de amar....quando entendemos realmente o que nos rodeia de uma forma mais pacifica e que nos clarifica as ideias, o suficiente para nos transmitir a serenidade de que necessitamos...

 

Quando atingimos uma compreensão de que o que nos envolve e nos rodeia é natural, aceitando por isso tal qual como tudo nos surge, mesmo que aparentemente possa parecer cruel ou tumultuoso.

 

Assim neste meu sentir ou simplesmente apenas num ensaio de me sentir...Aprendi que neste nosso papel como protagonistas na nossa propria vida, podemos agir de acordo com o que sentimos e amamos de uma forma mais agil e sabia quando nos tornamos mais conscientes do que somos, quando nos tornamos cada vez mais proximos de nós, das nossas raizes...

 

Quando percebemos que ao amar-nos é aceitarmo-nos e nessa aceitação como alimento da alma, vivermos em entrega permanente numa simplicidade de agir, sendo cada um de nós mais despertos e espontaneos...mais conscientes perante a vida, principalmente perante a nossa propria Alma!

 

...sei que sou mais alegre, mais feliz...apesar de tudo e em muitas vezes parecer completamente o oposto.

 


publicado por Susana Ber. expressar às 22:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 5 seguidores

.pesquisar

 

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Vida tão curta...

. Amar

. Emoções que comandam

. Vidas...

. Carta a minha Mae

. Esquecida...

. Anjo

. ...

. Eternidade...aquilo que s...

. Aceitação...Entrega...

.arquivos

. Março 2011

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Março 2009

. Abril 2008

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Desabafo da Alma

. Os Quatro Elementos

SAPO Blogs

.subscrever feeds