Domingo, 27 de Abril de 2008

Quando a vida te passa ao lado

 

Eram gargalhadas de cristal

Que cantavam nas emboscadas

Caindo do seu pedestal

Andorinhas esvoaçadas.

 

Brilhava numa clareira

Raios de sol que se ouviam

Trespassar a floreira

Em sorrisos que para ti sorriam. 

Mundo encantado de vida

Que nem deste conta que existe

Uma manha para ti nascida

seria abandono que assim persiste. 

Foram gargalhas de cristal

Que cantavam nas emboscadas

Caidas para ti, do seu pedestal

E nem deste conta das aves esvoaçadas. 

Nem viste qualquer clareira

Nem os raios de sol ouviste

Trespassar a floreira

No teu sorriso que não existe. 

 

 

 


publicado por Susana Ber. expressar às 21:14
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Vida tão curta...

. Amar

. Emoções que comandam

. Vidas...

. Carta a minha Mae

. Esquecida...

. Anjo

. ...

. Eternidade...aquilo que s...

. Aceitação...Entrega...

.arquivos

. Março 2011

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Março 2009

. Abril 2008

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Desabafo da Alma

. Os Quatro Elementos

blogs SAPO

.subscrever feeds