Segunda-feira, 30 de Abril de 2007

Chegadas e Partidas

Por vezes a vida é feita de chegadas e partidas
Em cada chegada existe um sorriso
Numa partida lágrimas erguidas
Emoções num momento preciso
 
Na chegada renasce a alegria
Enche o peito de vida
Enche a vida de energia
Da esperança de vida vivida.
 
Ergue a cabeça ao pobre
Acalma a raiva na brusquidão
Serena chegada da vida que cobre
A felicidade da emoção
 
Vive-se alegre raiando, andando
Vive-se marchando em frente
Vive-se feliz cantando
Por uma chegada, vive-se sempre contente.
 
Mas a vida é feita de chegadas e partidas
Em cada chegada existe um sorriso
Numa partida lágrimas erguidas
Emoções num momento preciso
 
Na partida existe o desejo
Do não sofrimento
Daquele momento um ensejo
De que não nos corroa por dentro.
 
A tristeza do fim
Um recomeço por iniciar
O esforço do que se deu, enfim
Que acaba por abalar
 
A lágrima corre de dor
Um sorriso desmaido
Um Adeus, dito de cor
Um coração arrancado
 
Mas entre uma chegada e uma partida
Existe uma esperança, uma vivência
Uma vida ainda não vivida
Nesse espaço, esta vida, clemente existência!

publicado por Susana Ber. expressar às 11:00
link do post | comentar | favorito
 O que é? |
Sexta-feira, 27 de Abril de 2007

Serenidade

Hoje, ao atravessar o Tejo, olhei o Rio, mais uma vez…

Mas hoje estava diferente. Pelos menos aos meus olhos. 

Estava sereno como um lago, quase como uma pista glaciar. 

Mas de frio não tinha nada…O sol reflectido quente no seu poente, brilhava naquelas aguas, encadeando-me… 

Seus raios virados para Lisboa, no seu perfil desalinhado, transformavam a minha cidade encantadora, enternecedora…

Transformavam esse desalinhamento perfeito e de sentimentos variados na sua construção antagónica, onde o tempo vai passando e vai alimentando, compondo e fixando a sua eternidade, a sua beldade… 

Hoje, senti-me como o Tejo, como o sol nele espelhado, e vivi como a Cidade que permanece…que não esquece, que se enternece…

publicado por Susana Ber. expressar às 23:48
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

O que importa...

Não importa mt onde ficamos, importa sim onde vamos.

Não importa assim tanto o que fomos, importa sim o que somos.

Apenas, o que conseguimos aprender com os erros do passado. 

Não esta em pensarmos que teremos que mudar para aprender com o passado, importa antes que pretendamos melhorar.

Assim, nao importa mt o que poderá ter passado, ou que se fez ou o que ficou por fazer, importa na realidade o que podemos fazer agora.

Importa corrermos o risco, em sermos mais que o habitualmente, sermos nós com liberdade em se-lo.

Nao me influencia o que pudeste ter sido, influencia o que me podes mostrar, o que poderás ser agora.

Não me importa que reconheças os teus erros do passado, importa que confies no teu ser e acredites que tudo pode ser diferente, pq afinal nem todos pensamos e sentimos de forma igual.
Não importa realmente pensar que haverá um principio ou um fim, importa viver intensamente a oportunidade.

Importa acreditar no momento com confiança, e viver entao plenamente nessa verdade.

Importa que nessa verdade nao sejamos presseguidos pelo passado, mas fé no futuro e no que esse futuro nos pode ofertar, lutando neste presente para que siga seu rumo sem preconceitos, sem temores, vivendo-o apenas, tal qual somos! 

Importa acreditar.

Importa viver a individualidade do momento, pela individualidade de cada um.

Por cada momento, e por cada pessoa que passe pelas nossas vidas, sempre será diferente, sempre terá a sua forma perfeita de imperfeição, que nos imprime as suas marcas de efeitos especiais, e que nos eleva pelo que somos, e nos entrega aos destinos que escolhemos.

Não acredito no erro, acredito na justiça divina.

Não acredito nem na sorte nem no azar, acredito no que merecemos.

Não acredito no mal, acredito no bem ainda nao reconhecido.

Acredito porém, sempre no que sinto.

Acredito em mim.

Acredito em ti.

Importa afinal seguirmos...

publicado por Susana Ber. expressar às 23:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |

Desespero... ou nao!

No desespero…
O lamento sai dali e dacolá…
Um sussurro desmaiado, esmorece no vazio sem ninguém ouvir…
Esse é o sentimento do lamento.
E porque haveria de alguém ouvir?
Abstracto o ignorante, mas que sem sabedoria, tudo lhe vale e a tudo resiste no oculto de toda a verdade de sua existência.
Mas tu que conheces o que te rodeia, a ti ser que desconheço, mas existente sabedor ou fazedor da Lei de Causa/Efeito, mesmo que desconheças toda  a sua teoria, não desconhecerás que praticas o teu próprio bem ou mal.
As acções são inócuas na sua pratica, e por vezes esquecidas na tolerância.
Mas teimas em seguir no engodo, na persistência de erros…
Ai malfadado lamento que te sai da boca sem pensares.
Que acolhes todo o mal do mundo e sem te engasgares.
Fazes erguer-te num pedestal de loucuras sem que permaneças são ou demente.
Se soubesses quantas coisas fazes ..ou as que poderias ainda fazer…
Do nada quereres, nao ocultas o som desse sussurro que desencanta e esmorece o pobre de espírito e demandas loucura ou má sorte á vida!
Insano, pouco poeta e vislumbrado na dor, se esgueira pouco, a vontade de ergueres.
Se ao menos parasses de lutar contra. Contra a queda…
A queda dignifica!

Não sabes?

É necessária para que a justiça divina que se encontra em cada um de nós, se restabeleça ao unificar no poder da vontade de apenas querer ser …
Ser algo maior!
Ser algo puro!
Pureza que se alonga no verdadeiro ser.
O teu eu, com todos os defeitos e virtudes.
Na genuinidade acima de tudo.
Não é importante saber que caiste.
Importante é saber como te ergueres!
Importante é o ajuste da tua postura, na concretização da aprendizagem.
É realmente importante saber que tua existência vale a pena.
Fazer do pequeno ou mesmo do grande erro, algo grato a ser recuperado como a dignidade.
É perceber que podes ter forças, para conquistar o teu próprio respeito.
E acima de tudo seres grande em tudo, mesmo no pouco que consegues ser!
É preciso que acredites!
É preciso que percebas que para alem da existência, há um ser nobre dentro de ti, que enriquece de valores e se engrandece numa vitoria intima, o de ser ALGUEM!


Alguém, o unico que pode e deve ser, justo consigo mesmo!


publicado por Susana Ber. expressar às 18:46
link do post | comentar | favorito
 O que é? |
Sexta-feira, 6 de Abril de 2007

Desabafo...

O percurso nesta vida, por vezes é nefasto e não entendido, um dos motivos por isso toda a nossa evolução, a nossa maturidade…

Bem sei que nada sabia, bem sei que nada sei, mas que alento por um conhecer de mim mesma, o melhor do que se pode provir de um ser humano, justiça, amor e dever…

Bem sei que desejos ocultos se me deparam diariamente mas também sei que adoecem desse mesmo estado a bravura de todo o conhecimento que me percorre de entranhas profundas do que já fui, do que sou e a busca do que quero ser e seguir…

Lastimável a vontade de impulsos descontrolados sem antes pensados e me causa dor, mas benditos pelo que de discernimento envolve enobrecendo aprendizagem, aquando os sei receber como tal, aquando a inteligência se depara na busca do melhor que me afeiçoa a cada dia, a um senso comum de acordo com boa moral, amando.

Bendito quando no discernimento de toda a causa consigo empreender a razão dos efeitos, quando alcanço de um mal menor/maior, sempre um grande bem…

Bem certo é que em tudo está a minha forma de ser, esta o que se pode ver, sentir, está a minha atitude sincera, confiante, amante de tudo…

Assim na mudança de tudo o que me rodeia, de todo o sentimento que emprego, de toda a vontade de amar, de dar, e tudo querer embargar de elevação pelo meu ser…de tudo… assim caminhar conseguindo viver…

Assim, fui o que um dia quis, sou o que consigo alcançar, serei um melhor por realizar…

Assim caminho nesta vereda na confiança no conhecimento do meu EU, por lutar para me encontrar, de tudo o que de tudo já existe em mim, que a cada dia se fortalece pelo bons ensinamentos cingidos de amor que consigo, para já acalentar…

publicado por Susana Ber. expressar às 19:11
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 5 seguidores

.pesquisar

 

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Vida tão curta...

. Amar

. Emoções que comandam

. Vidas...

. Carta a minha Mae

. Esquecida...

. Anjo

. ...

. Eternidade...aquilo que s...

. Aceitação...Entrega...

.arquivos

. Março 2011

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Março 2009

. Abril 2008

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Desabafo da Alma

. Os Quatro Elementos

SAPO Blogs

.subscrever feeds